Prefeitos conhecem Resumo Técnico do PDUI da Região Metropolitana de Londrina
29/11/2022 - 17:15

Prefeitos, técnicos e lideranças municipais conheceram na tarde desta terça-feira, 29, durante o evento denominado Conferência Metropolitana, o Resumo Técnico sobre o Plano de Desenvolvimento Integrado da Região Metropolitana de Londrina (RML). O documento traz informações sobre a criação do Ente Interfederativo a ser criado para coordenar os projetos relativos às funções públicas de interesse comum aos 25 Municípios que compõem a RML, como o Planejamento Territorial e Uso do Solo, a Mobilidade Metropolitana e o Meio Ambiente. O estudo foi elaborado pela Secretaria do Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas (SEDU) e o Serviço Social Autônomo Paranacidade, com execução pela Consultoria URBTEC.

Realizado no Auditório do Sincoval, em Londrina, o evento contou com a presença de representantes de diversos Municípios. Como foi transmitido pela plataforma YouTube, pode ser acompanhado por prefeitos, técnicos e a população em geral. Para o presidente do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Londrina (IPPUL), Tadeu Felismino, que esteve presente à Conferência, “não há dúvida de que a gestão integrada entre os Municípios vai trazer economia de recursos, otimizar os resultados e fazer o que interessa a todos que é melhorar a vida das pessoas em toda a Região”.

Para o diretor da URBTEC, Gustavo Taniguchi, o documento representa de 5% a 10% do que será necessário para promover o desenvolvimento integrado. “A partir de agora, começarão as discussões para desenvolver as diretrizes e estratégias apontadas no documento atual. O que entregamos hoje vai embasar os trabalhos para o PDUI e a instalação da Agência Regional. E, os Municípios, em conjunto, estarão na tomada das decisões”, disse.

AGÊNCIA ESTADUAL – O gestor do contrato do PDUI da RML e analista de Desenvolvimento Municipal do Paranacidade, Geraldo Luiz Farias, lembrou a mensagem governamental enviada à Assembleia Legislativa para a criação da Agência Estadual que fará a coordenação das ações nas Regiões Metropolitanas paranaenses, entre elas a de Londrina. “A iniciativa mostra o compromisso do governador Carlos Massa Ratinho Junior com o desenvolvimento urbano e, no caso das Regiões Metropolitanas, de forma integrada. Essa instância estadual virá para complementar e orientar o trabalho voltado para o Desenvolvimento Regional, com sustentabilidade”, enfatizou.

Representando o governador Carlos Massa Ratinho Junior, o coordenador operacional do Paranacidade, Albari Alves de Medeiros, destacou que “os Núcleos Metropolitanos já Conurbados precisam de apoio, o que virá com a implantação da Agência Estadual e das Agências Regionais”.

A RML é, atualmente, composta por 25 Municípios: Alvorada do Sul, Arapongas, Assaí, Bela Vista do Paraíso, Cambé, Centenário do Sul, Florestópolis, Guaraci, Ibiporã, Jaguapitã, Jataizinho, Londrina, Lupionópolis, Miraselva, Pitangueiras, Porecatu, Primeiro de Maio, Prado Ferreira, Rancho Alegre, Rolândia, Sabáudia, Sertaneja, Sertanópolils, Tamarana e Uraí. Juntos, esses Municípios respondem por área de 9.068.077 quilômetros quadrados, ocupados por 1.101.595 habitantes (IBGE, 2018), responsáveis R$ 14,9 bilhões de Produto Interno Bruto (PIB) – (IBGE, 2008) –.

Últimas Notícias